Livro digital: Gestão da Morte e Modos de Produção de Memórias na Pandemia do Novo Coronavírus (Open Access)

O livro digital “Gestão da Morte e Modos de Produção de Memórias na Pandemia do Novo Coronavírus”, coordenado por Simone Rodrigues Pinto, CRV ed., está disponível para acesso gratuito:

https://www.editoracrv.com.br/produtos/detalhes/37010-gestao-da-morte-e-modos-de-producao-de-memoria-na-pandemia-do-novo-coronavirus

Os diversos textos nesta coletânea são representativos das reflexões do grupo de pesquisa Biopolítica, Racionalidade Neoliberal e Desaparecidos Sociais, realizadas durante o período de pandemia do novo coronavírus. (…) Todas elas permeiam o debate sobre os “desaparecidos sociais”, uma população atingida fortemente pela chegada e pelo avanço da pandemia no Brasil. A sua simples menção envolve um problema ontológico porque eles “não são”, são os desrealizados, despossuídos, cujas vidas são tão precárias que a morte não é digna de ser lembrada. (…). Vidas (ou mortes) sem rastros, sem memória, sem luto.  São indígenas, mulheres, negros, encarcerados, crianças, idosos e muitas outras vidas precárias de nossa sociedade que ganharam destaque nas linhas desta obra.

Publicación: “Desaparecidos. Cartografías del abandono” de Gabriel Gatti

Resultado de varios años de trabajo personal y colectivo a través del proyecto “Desapariciones”, al último libro del profesor Gabriel Gatti, publicado en 2022, aborda el tema de las desapariciones por varios lugares del mundo : Montevideo, Melilla, Sao Paulo, República Dominicana, Bogotá, España, México.

A caballo entre la crónica, la investigación académica y la crítica filosófica, el profesor Gabriel Gatti, hijo de un desaparecido por la dictadura uruguaya, recorre el mundo (…) para atestiguar, documentar y comprender que el horror que dio nombre al fenómeno de los desaparecidos, por obra y gracia de las dictaduras sudamericanas, sigue actuando en el mundo actual.

Gabriel Gatti, Desaparecidos. Cartografías del abandono, Turner Publicaciones, 2022.